sexta-feira, março 20, 2015

AS TRES DIMENSÕES DAS BENÇÃOS DIVINAS




Pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com bênçãos dos altos céus, com bênçãos do abismo que está embaixo, com bênçãos dos seios e da madre. (Gênesis 49:25)







AS REGRAS PARA O USUFRUTO DAS BENÇÃOS TRIDIMENSIONAIS:

a) não deixar a alma ser impregnada de amargura, v.23a, ou seja, deve ser feita a oração do salmista, Sl 25.20 “Senhor guarda a minha alma...”;

b) a responsabilidade da guarda da alma é pessoal, Pv 4.23. Jesus, enquanto humano, tomou a iniciativa de oferecer perdão aos seus agressores;

c) deve ter a consciência de que o perdão é proporcional. Na oração-modelo, Jesus ensinou a proporcionalidade: “...perdoa-nos as ofensas, assim como...”, Mt 6.12. Ele, ainda, reiterando o assim como do perdão, disse que o nosso Pai celestial nos perdoará as nossas ofensas, se perdoarmos os que nos ofendem, Mt 18.23-35;

d) quando e se perseguido sem causa, não deve retribuir, Mt 5.11,12; e) como José, deve ter a consciência que vingança pertence a Deus, Gn 50.15-21, “pois a ira do homem não opera a justiça de Deus, Tg 1.19,20.

O CRENTE VIVENCIANDO AS “BENÇÃOS DOS CÉUS EM CIMA”

a) Ensina-nos Tiago, que “toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes...”, Tg 1.17;

b) Por esta razão, Paulo exortou aos colossenses que “buscassem as coisas que são de cima”, Cl 3.1,2;

c) Como as bênçãos de cima vêm de Deus, é necessário que estejamos em paz com Deus, como José estava: “...pelas mãos do Poderoso de Jacó, o Pastor, o Rochedo de Israel, pelo Deus de teu pai...e pelo Todo-poderoso o qual te abençoará,...”v.25;

d) Segundo o apóstolo Paulo, quem é abençoado com as “bênçãos de cima”, vive em uma dimensão que ele a chamou de “regiões celestiais em Cristo”, Ef 1.3. Longe de ser uma localização geográfica ou física, é um estado ou dimensão espiritual inalcançada pelo carnal, Ef 6.12;

e) Por isto, José não se deprimiu nem se abateu ante a maldade de seus agressores, porém, até conseguiu visualizar a maldade deles como instrumento de realização de um projeto divino em sua vida: “Deus me enviou adiante de vós a fim de conservar vossa sucessão na terra,...”, Gn 45।5,7, concluindo: “Assim, não fostes vós que me enviaste para cá, senão Deus,...”, 45.8.

O CRENTE VIVENCIANDO AS “BENÇÃOS DO ABISMO QUE JAZ EMBAIXO”

a) Segundo Jesus, o Pai celestial, como criador, as envia a todas as suas criaturas, independente do estado espiritual destas, Mt 5.45. São as bênçãos designadas como gerais, tais como a benção da reprodução humana, da submissão das criaturas ao homem, da alimentação, Gn 1.28,29;

b) Porém, há bençãos materiais especificas para aquele que teme a Deus. No Egito, enquanto a nação sofria com as pragas, o povo israelita estava livre delas, Ex 8.22,23; 9.4. A benção do livramento de acontecimentos que atingem uma população ímpia, Sl 91.9-13;

c) Normalmente, as bênçãos materiais são concedidas ao crente como resultado de uma ação divina dentro de um projeto divino específico. Jacó na casa de Labão, Gn 30.31-43.

O CRENTE VIVENCIANDO “AS BENÇÃOS DOS SEIOS E DA MADRE” OU AS BENÇÃOS DE UMA FAMILIA ABENÇOADA

a) Nesta dimensão, Jacó disse a José que ele seria ajudado pelo “Deus de teu pai”, v.25. Quando Deus falou a Moisés no monte, identificou-se, primeiramente, como “Eu sou o Deus do teu pai,...”, Ex 3.6. Ou seja, a conduta espiritual do cabeça da família, em determinado momento, serve como referência espiritual e canal de bênçãos para todos os membros;

b) Dependendo do Altíssimo, todo humano terá uma vida familiar sossegada, Sl 128; Pv 18.22;

c) Quando as bênçãos divinas vêm, até os agregados (genro e nora) são motivo de alegria, Rt 1.16,17; 4.13-16. Ao revés, quando falta benção, os agregados servem de amargura de espírito, Gn 26.34,35;; d) os descendentes são alcançados pelas bênçãos da família: Ismael, filho de Abraão, gerado fora do casamento, não foi destruído, exclusivamente, em razão de ser filho de Abraão, Gn 17.20; 21.13,17-18;

e) Finalmente, Jó é outro exemplo de que, quando as bênçãos dos seios e da madre estão presentes, a vida familiar pode ser restaurada, 42.13-15.

Mensagem: A Humilhação e a Exaltação de Cristo


sábado, março 07, 2015

Será mesmo o fim? Cientistas apontam motivos para você acreditar que o mundo pode acabar a qualquer momento!

Mudanças climáticas, catástrofes, bombas nucleares, asteroides, doenças, inteligência artificial e colapso da economia podem exterminar a humanidade.

O mundo pode acabar quando você menos esperar

O tal "fim do mundo" é mostrado em filmes de ficção científica há anos. O que a maioria das pessoas não sabe é que existem pesquisadores da Universidade de Oxford (Inglaterra), uma das mais respeitadas do mundo, que realmente acreditam e estudam as possíveis causas para o fim da humanidade. Um relatório feito pelo Instituto Futuro da Humanidade em parceria com a Fundação Global Challenges, os pesquisadores apontam dez formas mais prováveis para a catástrofe. 
Bombas nucleares
A Segunda Guerra Mundial comprovou a capacidade de destruição da energia nuclear. Por este motivo, os cientistas não podem descartar a possibilidade de que esse tipo de armamento seja usado em conflitos, desencadeando uma reação em cadeia que pode acabar com a vida no planeta.
Asteroides
Apesar da probabilidade pequena, os cientistas apontam que o poder de destruição de uma rocha gigante écomparável ao de uma bomba atômica. Por esse motivo, é preciso levar em consideração a possibilidade de um asteroide trazer o fim do mundo para a humanidade. A Nasa conta com uma série de iniciativas para identificar potenciais riscos e tomar uma ação preventiva, mas a verdade é que o tempo de reação seria bem pequeno.
Mudança climática
Cientistas apontam que seria necessária uma união entre vários países do mundo para que a mudança do clima na Terra seja revertida. Além disso, há uma grande possibilidade de que a mudança de temperatura no planeta gere uma onda de fome e imigração - levando a uma série de instabilidades no globo.
Doenças
Uma pandemia global também é uma possibilidade para um possível fim do mundo. Os cientistas alertam que uma epidemia pode se espalhar antes que uma vacina ou tratamento seja desenvolvido. Por isso, há um risco grande de que um vírus ou outra doença possa acabar com a vida humana no planeta.
Colapso dos ecossistemas
Outro ponto que pode colocar a humanidade em perigo é a possibilidade de que as alterações humanas coloquem em risco todo o ecossistema do planeta. A falta de políticas sustentáveis combinada com a exploração de recursos finitos pode levar ao colapso de todo o planeta, levando os seres humanos junto.
O perigo dos vulcões
O poder de destruição dos vulcões é comparado ao de uma guerra nuclear pelos cientistas. Além das erupções acabarem com tudo a sua volta, a nuvem de poeira de um vulcão gigante - como os que existem ao redor do mundo - poderia causar um inverno global ao bloquear os raios solares.
Inteligência artificial
Uma série de cientistas já apontaram suas desconfianças quanto aos perigos da inteligência artificial. Nomes como o físico Stephen Hawking já se pronunciaram sobre o assunto. Um eventual "domínio das máquinas" pode fazer com que os computadores não considerem mais os seres humanos como algo relevante para a manutenção do globo à medida que vão ficando mais inteligentes e autônomos.
Nanotecnologia
Um dos problemas da nanotecnologia é que ainda não é possível prever o que será feito com esse tipo de tecnologia. A criação de armas com precisão na casa dos átomos é algo que assusta os cientistas. Além disso, há a possibilidade de criação de computadores em nível celular, o que é bastante perigos para a humanidade.
Caos global
A própria organização social do planeta pode entrar em colapso, segundo os cientistas. O caos social pode ser um dos motivos para o fim do mundo. Problemas econômicos podem gerar agitações sociais e fazerem com que a ordem global seja substituída por uma "Terra de ninguém". Desta forma, apontam os cientistas, pode haver a possibilidade dos seres humanos chegarem a uma extinção em massa.
Medo do desconhecido
Os cientistas de Oxford ainda apontam que uma causa desconhecida e totalmente inusitada pode levar o mundo ao fim, sem qualquer tipo de alerta ou aviso. A própria busca por alienígenas é considerada um erro por diversos cientistas do mundo, já que o contato com outra raça poderia resultar na escravização ou extinção da humanidade.
Com informações do Portal R7


quarta-feira, novembro 19, 2014

quinta-feira, novembro 13, 2014

O BATISMO DO FOGO


Texto : E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo. Mateus 3:11

Todos nós conhecemos diversas formas de batismos. Mas há um melhor – o do Espírito Santo – comparado com o fogo. Apoc. 4:5.

O que significa isso? O que diz a Bíblia que o fogo faz?
O que aconteceu com os discípulos no Pentecostes?
A promessa ainda é para nós e nossos filhos,

I – O fogo refina e purifica.
1. A água limpa o exterior; o fogo, o interior.
2. As imundícies exteriores de nossas vidas podem ser removidas Por uma reforma, mas o pecado, o mal interior do coração, só pode ser extirpado pelo batismo do Espírito Santo.

II – O fogo consome - Eze. 24:4-11.
1. Precisamos queimar o nosso amor pelo dinheiro, pelo mundo, nosso desejo de aplausos dos homens, nosso temor dos homens, nossa ambição, gênio etc.
2. A jovem batizada que amava o mundo e era egoísta e que foi transformada num momento, sendo depois uma boa missionária na África do Sul.
3. Muitas esposas e esposos necessitam de tal batismo para poderem ganhar os seus.

III – O fogo ilumina – Toda luz vem do fogo.
1. O batismo do Espírito Santo fará mais para livrar os homens da heresia do que uma educação teológica.
2. O batismo do fogo faz da Bíblia um livro com uma revelação em cada página.

IV – O fogo aquece.
1.     O ferro, como é antes e depois de ter entrado em contato com o
2.     fogo.
2. É uma grande necessidade hoje, para os ministros e membros – amor. Amor para com os perdidos, para com os irmãos e para com a causa de Deus.
3. Muitas vezes só conseguimos convencer o intelecto do pecador, mas não sua necessidade espiritual, porque não temos sido batizados pelo Espírito Santo.

V – O fogo produz energia, trabalho.
1. A máquina só funciona se tiver fogo ou calor.
2. Às vezes são grandes igrejas com muitos aparatos, mas mortas, porque o fogo do Espírito Santo não foi recebido por seus membros, daí não produzirem energia.
3. O cristão que tenha recebido o batismo do Espírito Santo produzirá muito trabalho para a causa do Senhor. Exemplo dos apóstolos.

VI – O fogo se espalha.
1. Exemplo do fogo no estábulo causado pela queda do lampião.
2. O efeito do batismo do Espírito Santo sobre os apóstolos produziu a propagação do Evangelho.
3. Se temos recebido o batismo do Espírito Santo devemos sair a propagar a Verdade aos perdidos, com os meios que estiverem ao nosso alcance.
A exortação apostólica: I Cor. 15 58; Zac, 1:10.


A SUPREMACIA DO AMOR (ESBOÇO)


TEXTO: I Cor. 13:1

I – A Vida Transcendente.
l. Um caminho mais excelente. - I Cor. 12:31; 13:1.
2. O agente divino. - Gal. 5:22-23.
3. A voz do amor para a edificação. - I Cor. 13:1; 14:7-12.

II – O Amor Satura os Dons.
1. O elemento essencial nos dons espirituais. - I Cor. 13:2.
2. O dom supremo. - I Cor. 14:1-4.
3. O dom de profecia. - Amós 3:7.
4. A fonte e a importância do dom da sabedoria. – Prov. 4:7-9; 9:10; Oséias 4:6.
5. O dom da fé. - Heb. 11:1-6.
6. A fé eficaz. - S. Mat, 17:14-21; Gal. 5:6.
III – A Supremacia do Amor.
1. Nas boas obras. - I Cor. 13:3 pp.; Mat. 6:1-4.
2. No martírio. - I Cor. 13:3 ú.p.
a) Este texto indica a possibilidade de sofrer martírio por motivos menos dignos, como sejam o amor-próprio, o orgulho de opinião, a insubordinação.
3. A suprema manifestação do amor. - João 15:12-13; Rom. 5:7-8.

O CARÁTER DO AMOR - Tiago 3:17

I – O Espírito de Longanimidade.
1. O amor é sofredor. - I Cor. 13:4 pp.
a) O amor é paciente e bondoso.
2. A longanimidade é um dos frutos do Espírito. - Gal. 5:22.
a) Longanimidade significa grandeza de ânimo. Disposição natural do ânimo para suportar com serenidade e resignação as contrariedades, insultos, vexames e ofensas, sem procurar vingança ou retribuição.
3. Um atributo de Deus. - Ex. 34:6; Sal. 86:15.
4. Leva ao arrependimento. - Rom. 2:4.

II – O Espírito de Bondade.
1. O amor é benigno, paciente. - I Cor. 13:4; Gal. 5 :22.
2. A benignidade divina. - Sal. 17:7; 36:7; Jer. 31:3.
a) O espírito benévolo e gentil de Jacó. - Gên. 33:14.
3. Brandura, o segredo da grandeza. - II Sam. 22:36.

III – O Amor não Inveja.
1. O amor não é invejoso. - I Cor. 13:4.
2. O efeito devastador da inveja. - Prov. 27:4.
3. Confronto entre a inveja e o amor. - Cant. 8:6-7.
a) A inveja é uma das mais satânicas características que podem existir no coração humano.
b) A inveja é uma das obras da carne. - Gal. 5:19-21

Sementes do Evangelho - Parceiros.

Prezados(as) Leitores, bom dia! Que a Paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja convosco, venha ser parceiro dos nossos projetos...