segunda-feira, junho 11, 2018

Reflexão: O escanda-ló da CRUZ.

“Os sermões mais eficazes são aqueles que fazem opositores do Evangelho morder os lábios e
ranger de dentes.”

“Não é uma espada e ainda assim trouxe a guerra para o mundo. Não é um incêndio e ainda que
tenha consumido muitas antigas instituições antigas - E tenha consumido muito do que os homens
pensaram que iria durar para sempre. É o Evangelho de paz e ainda tem separado os amigos
mais queridos e causado contendas terríveis e confusões em todos os lugares!Embora, por si só,
ele seja todo gentileza, ainda assim parece que o estandarte da pomba foi o estandarte da batalha
e como se o levantar da pacífica Cruz houvesse sido o sinal para a guerra, como a Cruz ardente
vermelho-sangue que antigamente passava pela Escócia para convocar os clãs para a batalha!”

“(...) O conhecimento de Cristo Crucificado é a mais excelente de todas as ciências, e que nunca a
razão é mais glorificada do que quando humildemente se senta sob a sombra da Cruz!”

“E a Cruz ofende os homens, mais uma vez, porque vai claramente contra suas ideias de mérito
humano. Não há uma alma em todo o mundo que, por natureza, gosta de ser despojada de todo o
mérito. Não, a última coisa que um homem quererá separar-se é a sua justiça. Eu conheci pobres
pecadores ficarem no cume do Sinai até que seus joelhos batiam um no outro, mas eles se
apegaram à sua autojustiça, mesmo ali!”

“Você pode cortar a má erva daninha, justiça própria, para cima, mas quando você pensa que tem
a última raiz dela, ela vai estar brotando novamente antes de afiar a faca para cortá-la mais uma
vez!Este mal é produzido na natureza humana. Quando você pregar contra ela, verá como os
homens rugirão para você – eles não podem suportar esse ensinamento!”

“Não há dois caminhos para o céu, é o mesmo caminho para todos que vão para lá e, portanto, a
Cruz sempre foi ofensiva para homens nobres e de poder. Poucos reis e rainhas já se inclinaram
humildemente diante dela. Os homens têm coberto a Cruz com algumas decorações finas e eles
disseram que a adoraram, mas não era a cruz que importava, era os enfeites vistosos!”

Pregado na tarde do Dia do Senhor do ano de 1856 por Charles Haddon Spurgeon,
Em New Park Street Chapel, Southwark. E também lido no Domingo, 30 de Outubro de 1898.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezados (as) leitores, bom dia!

Graça e Paz, amados! Venho por meio deste, informar que a partir do Mês de Agosto de 2018 .  Os sermões, estudos, agenda e demais ...