domingo, maio 03, 2015


ISAÍAS 40.28-30
A tradição antiga acreditava que a águia mantinha toda sua beleza e força porque tinha a capacidade de se renovar. Por isso Isaías diz que precisamos nos renovar à semelhança da águia.




A águia é umas das mais belas aves que vive 70 anos aproximadamente, mas aos 40 passa por uma difícil decisão: morrer ou se renovar de forma dolorosa.
Você já sentiu que precisa renovar suas forças? Há momentos em nossas vidas que não dá pra continuar como estamos, precisamos de uma renovação completa.
Como renovar minha vida?
Vamos comparar o processo de renovação da águia com a renovação de nossa vida:
1- Pára tudo e tira tempo para se renovar
Depois que toma esta decisão, renovar-se é prioridade. Assim a águia se renova buscando tempo e lugar para si diante de Deus.
O psicólogo Augusto Cury argumenta que a geração moderna sobre de SPA – Síndrome do Pensamento Acelerado. As pessoas são ativistas, mecânicas e não conseguem ficar paradas. Por isso muitas decisões são tomadas sem pensar.
Tempo é uma questão de prioridade. Se você quiser renovar sua vida precisa tirar tempo para isso. Deixe tudo o que está te ocupando desnecessariamente.
Você está disposto a dedicar tempo para sua restauração?
A prioridade em sua vida é sua restauração!
2- Sobe a um alto monte para estar só
Durante o processo de renovação a águia fica solitária na mais alta montanha onde está protegida e pode descansar passando pelo tratamento.
Precisamos estar acima dos problemas, ir mais alto para perto do Senhor e louvar o seu nome com Jesus ensinou “orarás a teu Pai em secreto” (Mateus 6.7).
O próprio Senhor Jesus se retirava para o monte a fim de orar a Deus sozinho e renovar sua vida de comunhão com o Pai. No alto do monte Ele foi transfigurado em glória (Marcos 9.1-8).
O monte significa um lugar acima dos principados e potestades (Efésios 6.12). Quando estiver num vale de lutas e tribulações, suba ao alto monte da oração para estar acima dos problemas na presença do Senhor e do alto, nas regiões celestiais (Efésios 1.3) contemplar as bênçãos como solução.
Você tem se retirado para oração e santificação?
Só você pode consagrar sua vida na presença de Deus!
3- SACRIFÍCIO: quebra o bico, arranca as unhas e retira as penas
A águia está envelhecida, com o bico gasto, unhas rachadas e penas desgastadas. Para se renovar precisa quebrar o bico, arrancar as unhas e penas para que nasçam tudo de novo.
Para se renovar é preciso sacrificar algo. Assim como a águia precisamos renovar nossos lábios, nossas mãos e nossa cobertura espiritual. Retirar tudo que está velho em nossa vida. Isso certamente é dolorido. Mas entre a dor do fim iminente e a dor de um processo de cura, este é a melhor opção.
Muitas vezes somos como uma criança que não quer deixar passar remédio na ferida por que vai arder. É preciso enfrentar a dor do tratamento para ser restaurado.
Como Jesus não achou difícil dispor de sua glória para suportar a cruz, sabendo do poder da ressurreição, “tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós” (Romanos 8.18).
Você está disposto a sacrificar algo em prol de sua vitória?
Abra mão do que for preciso para receber sua bênção!
4- Espera pacientemente
A águia tem que esperar isolada por 150 dias até o processo de restauração seja completo. Durante este período não é vista por ninguém. Fica sem caçar esperando sua renovação.
Precisamos evitar o imediatismo. Estamos acostumados com coisas automáticas e muitas vezes pensamos que tudo deve ser assim. A vida é como um rio que em alguns trechos corre caudalosamente e em outros escorre rapidamente não adiantando querer apressar ou represar.
Deus em seu infinito poder teria condições de criar tudo em uma única palavra, de uma só vez, mas preferiu fazer aos poucos, gastando sete dias num processo equilibrado. Se tivesse feito tudo de uma vez seria uma grande desordem. Por isso
primeiro criou a água e depois os peixes, primeiro a terra e depois as plantas, assim cada coisa na hora e forma correta.
Tudo tem o seu tempo certo (Eclesiastes 3.1-8) e o tempo da renovação é imprescindível se queremos continuar.
Você está disposto a esperar o tempo necessário para seu tratamento?
Tenha paciência, Deus está cuidando de você!
5- Sobe acima das tempestades
Quando enfrenta uma tempestade, a águia sobrevoa acima das nuvens onde pode ver o sol e ficar livre de perigo. Ao passar a tempestade a águia volta para seu abrigo.
Assim também devemos buscar mais a Deus quando passamos por provações e junto do Senhor ter a proteção. Nada adianta ficar exposto à tempestade tentando enfrentá-la. É melhor esperar passar e depois continuar. Proteja-se durante as lutas, pois “O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente” (Salmos 91.1).
Quando enfrentar situações de conflito e tiver vontade de fugir, saia um pouco para descansar a cabeça, ore a Deus e assim estará acima das tempestades. Como Moisés quando subiu o monte, ao voltar o seu rosto brilhava (Êxodo 34.35) deste modo você terá forças para continuar de maneira equilibrada e correta sem precipitações.
Você prefere ficar no meio do tumulto ou sobrevoar acima das tempestades?
Suba acima da tribulação na presença do Senhor!
Deixe Deus renovar sua vida!
CONCLUSÃO: Salmos 103.5 "a tua mocidade se renova como a da águia"
Após este tempo de renovação, a águia está preparada para viver mais trinta anos com força e vigor de sua juventude. Se não estivesse disposta a vencer todo este tempo doloroso, sua vida chegaria ao fim precocemente.
Peça ao Senhor para renovar sua vida como a águia. Aceite passar pelos processos necessários para sua restauração. Pare e tire tempo para você, reflita sozinho sobre sua vida, dedique-se à oração e santificação, sacrifique o que for preciso, abra mão do que é desnecessário, seja paciente e saia da mediocridade subindo acima das tempestades de problemas na presença de Deus.
Sua vida será renovada pelo Senhor!

sexta-feira, março 20, 2015

AS TRES DIMENSÕES DAS BENÇÃOS DIVINAS




Pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com bênçãos dos altos céus, com bênçãos do abismo que está embaixo, com bênçãos dos seios e da madre. (Gênesis 49:25)







AS REGRAS PARA O USUFRUTO DAS BENÇÃOS TRIDIMENSIONAIS:

a) não deixar a alma ser impregnada de amargura, v.23a, ou seja, deve ser feita a oração do salmista, Sl 25.20 “Senhor guarda a minha alma...”;

b) a responsabilidade da guarda da alma é pessoal, Pv 4.23. Jesus, enquanto humano, tomou a iniciativa de oferecer perdão aos seus agressores;

c) deve ter a consciência de que o perdão é proporcional. Na oração-modelo, Jesus ensinou a proporcionalidade: “...perdoa-nos as ofensas, assim como...”, Mt 6.12. Ele, ainda, reiterando o assim como do perdão, disse que o nosso Pai celestial nos perdoará as nossas ofensas, se perdoarmos os que nos ofendem, Mt 18.23-35;

d) quando e se perseguido sem causa, não deve retribuir, Mt 5.11,12; e) como José, deve ter a consciência que vingança pertence a Deus, Gn 50.15-21, “pois a ira do homem não opera a justiça de Deus, Tg 1.19,20.

O CRENTE VIVENCIANDO AS “BENÇÃOS DOS CÉUS EM CIMA”

a) Ensina-nos Tiago, que “toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes...”, Tg 1.17;

b) Por esta razão, Paulo exortou aos colossenses que “buscassem as coisas que são de cima”, Cl 3.1,2;

c) Como as bênçãos de cima vêm de Deus, é necessário que estejamos em paz com Deus, como José estava: “...pelas mãos do Poderoso de Jacó, o Pastor, o Rochedo de Israel, pelo Deus de teu pai...e pelo Todo-poderoso o qual te abençoará,...”v.25;

d) Segundo o apóstolo Paulo, quem é abençoado com as “bênçãos de cima”, vive em uma dimensão que ele a chamou de “regiões celestiais em Cristo”, Ef 1.3. Longe de ser uma localização geográfica ou física, é um estado ou dimensão espiritual inalcançada pelo carnal, Ef 6.12;

e) Por isto, José não se deprimiu nem se abateu ante a maldade de seus agressores, porém, até conseguiu visualizar a maldade deles como instrumento de realização de um projeto divino em sua vida: “Deus me enviou adiante de vós a fim de conservar vossa sucessão na terra,...”, Gn 45।5,7, concluindo: “Assim, não fostes vós que me enviaste para cá, senão Deus,...”, 45.8.

O CRENTE VIVENCIANDO AS “BENÇÃOS DO ABISMO QUE JAZ EMBAIXO”

a) Segundo Jesus, o Pai celestial, como criador, as envia a todas as suas criaturas, independente do estado espiritual destas, Mt 5.45. São as bênçãos designadas como gerais, tais como a benção da reprodução humana, da submissão das criaturas ao homem, da alimentação, Gn 1.28,29;

b) Porém, há bençãos materiais especificas para aquele que teme a Deus. No Egito, enquanto a nação sofria com as pragas, o povo israelita estava livre delas, Ex 8.22,23; 9.4. A benção do livramento de acontecimentos que atingem uma população ímpia, Sl 91.9-13;

c) Normalmente, as bênçãos materiais são concedidas ao crente como resultado de uma ação divina dentro de um projeto divino específico. Jacó na casa de Labão, Gn 30.31-43.

O CRENTE VIVENCIANDO “AS BENÇÃOS DOS SEIOS E DA MADRE” OU AS BENÇÃOS DE UMA FAMILIA ABENÇOADA

a) Nesta dimensão, Jacó disse a José que ele seria ajudado pelo “Deus de teu pai”, v.25. Quando Deus falou a Moisés no monte, identificou-se, primeiramente, como “Eu sou o Deus do teu pai,...”, Ex 3.6. Ou seja, a conduta espiritual do cabeça da família, em determinado momento, serve como referência espiritual e canal de bênçãos para todos os membros;

b) Dependendo do Altíssimo, todo humano terá uma vida familiar sossegada, Sl 128; Pv 18.22;

c) Quando as bênçãos divinas vêm, até os agregados (genro e nora) são motivo de alegria, Rt 1.16,17; 4.13-16. Ao revés, quando falta benção, os agregados servem de amargura de espírito, Gn 26.34,35;; d) os descendentes são alcançados pelas bênçãos da família: Ismael, filho de Abraão, gerado fora do casamento, não foi destruído, exclusivamente, em razão de ser filho de Abraão, Gn 17.20; 21.13,17-18;

e) Finalmente, Jó é outro exemplo de que, quando as bênçãos dos seios e da madre estão presentes, a vida familiar pode ser restaurada, 42.13-15.

Mensagem: A Humilhação e a Exaltação de Cristo