domingo, julho 20, 2014

O relógio de Acaz


"EIS QUE FAREI RETROCEDER DEZ GRAUS A SOMBRA LANÇADA PELO SOL DECLINANTE NO RELÓGIO DE ACAZ. ASSIM RETROCEDEU O SOL OS DEZ GRAUS QUE JÁ HAVIA DECLINADO"
Acaz, tornou-se rei de Judá por ocasião do falecimento de seu pai Jotão (735 ª. C).


Por volta de 400 ª. C, o Egito toma conhecimento desse relógio solar.


A medição do tempo, através das sombras logicamente pelas suas limitações quanto a precisão, fomentava uma natural busca ao seu aperfeiçoamento.


O ângulo que a sombra do aparelho faz com o chamado meridiano é o azimute do Sol que, evidentemente, não é o mesmo em todas as estações, dependendo da declinação do Soll
Os cálculos foram feitos no Centro Espacial Goddard, em Green Belt, Maryland. Na ocasião, os cientistas da NASA conferiram a localização exata do Sol, da Lua e dos planetas do Sistema solar em diversas épocas do passado. Em determinado momento da pesquisa, o computador parou e deu um sinal vermelho. A princípio, os cientistas julgaram que havia algum erro com as informações ou com os resultados de parte dos cálculos. Os responsáveis pelo computador foram acionados e concluíram que não havia problema com a máquina. A questão era que faltava um dia no passado
Confusos, os cientistas não encontraram explicação plausível. No entanto, um deles se recordou que havia aprendido na escola que Josué, personagem bíblico, havia feito o Sol parar por quase um dia [Hoje, sabemos que, na verdade, a Terra parou, por isso o Sol não se pôs]. Inteirados sobre o contexto bíblico, conferiram no computador os dias no período citado pela Bíblia e chegaram a uma resposta próxima a um dia:
Tal resultado os deixou sem rumo mais uma vez.
O que aconteceu com os 40 minutos que restavam para completar 24 horas? 
O mesmo cientista que se lembrara da história de Josué comentou que, em alguma passagem bíblica, era citado o regresso do relógio de Acaz em dez graus. Com a ajuda de um especialista no assunto, chegaram no texto de II Reis 20:10,11, no qual o rei Ezequias, muito enfermo, foi visitado pelo profeta Isaías, o qual confirmou que o rei morreria. Após receber tal notícia, Ezequias virou o rosto para a parede e clamou a Deus, que lhe acrescentou mais 15 anos de vida. Como sinal de que sararia, Ezequias pediu que o relógio de Acaz retrocedesse dez graus. Estarrecidos, os cientistas verificaram que aqueles graus descontados do relógio de Acaz correspondiam, exatamente, aos 40 minutos que completaria o dia perdido no Universo
Embora não tenha sido comprovada devidamente, os cientistas, até hoje, não encontraram outra resposta para tal indagação. As Escrituras declaram: “Bem-aventurados os que não viram e creram!” (João 20:29b). “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão” (Marcos 13:31)...




O DIA EM QUE A TERRA PAROU
Diógenes Skau Junior
O Dia em que a Terra Parou "... E o Sol se deteve, a lua parou... O Sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro...E não houve dia semelhante a esse, nem antes nem depois dele..." (Josué 10:13)
Você acreditaria se alguém dissesse que a Terra ficou parada em seu movimento de rotação por quase 12 horas ??? Parece inacreditável, não é mesmo ??? Um fenômeno destes colocaria todo o Sistema Solar em Caos, pois a suspensão da rotação terrestre, todo o equilíbrio gravitacional dos demais planetas seria afetado. Pois bem, por mais incrível que possa parecer, este fenômeno astronômico sem precedentes já ocorreu. De acordo com o que diz o texto bíblico, não foi só o Sol que parou, mas sim todo o Universo! 
A explicação está na crença antiga de que a Terra era o Centro do Sistema Solar (Geocentrismo). Por isto, o texto menciona a parada do Sol e da lua. Após o surgimento do heliocentrismo (O Sol como o centro do Sistema Planetário), estudiosos concluíram que este evento não poderia ter ocorrido e que tal registro bíblico seria uma lenda. Milhares de anos se passaram, até que os cientistas pudessem desvendar mais este mistério. Na década de 60, quando o Estados Unidos pretendiam colocar um homem em órbita terrestre, o assunto veio novamente à tona. Céticos como sempre, os cientistas já haviam esquecido o relato de Josué e "esta história absurda de um Deus que faz a Terra parar"... 
Mas afim de que nada pudesse falhar na corrida espacial, astrônomos precisaram calcular todo o movimento planetário. Órbitas da Terra, Lua, etc... Um erro nestes cálculos, e os astronautas ficariam perdidos no espaço para toda a eternidade... E foi justamente durante a realização destas pesquisas, que o assunto voltou a ser discutido. 
Os mais avançados Computadores de então, baseado no Goddard Space Flight Center da NASA (Greenbelt, Md) iniciaram o trabalho árduo de recalcular as órbitas planetárias. Entretanto, algo que nenhum cientistas esperava aconteceu: Em todos os cálculos realizados havia um erro de aproximadamente 12 horas e 20 minutos. Ou seja, este tempo estava "faltando" no cronograma universal !!! 
A preocupação com a ida de Yuri Gágarin ao espaço aumentou ainda mais a pressão do governo norte-americano sobre o cientistas espaciais: Custasse o que custasse, mas a falha precisava ser descoberta. Para piorar a situação, Kennedy não queria mais um homem simplesmente no espaço, mas sim na Lua !!!
Um dos astrônomos da equipe ( Harold Hill - ele relata o fato em seu livro "How to Live like a King`s Kid) lembrou-se de que na sua infância havia ouvido contar uma história desta na Escola Bíblica de um igreja que freqüentava com sua avô. O fato foi levado aos demais cientistas, que a princípio acharam um absurdo. Porém, qual melhor explicação sobre o assunto do que o relato do Velho Testamento ??? O problema estava quase solucionado, mas ainda faltavam 40 minutos !!! 
Um segundo problema surgia (relatado no Swedish Goteborgs Tidningen de 5 de Março de 1981) . Cientistas da Universidade de Estocolmo descobriram que a inclinação da Terra sofreu uma mudança brusca no dia 3 de Maio de 1371 A. C. Mesmo recusando-se à aceitar a explicação bíblica, não houve outra solução à não ser continuar as pesquisas sobre relatos históricos que pudessem comprovar a ausência deste tempo na história do Universo. Em Isaías 38: vs. 8 encontraram: "Eis que farei voltar atrás dez graus a sombra do relógio de Acaz..." Nos tempos antigos eram usados relógios solares que mostravam as horas pela projeção da sombra sobre um haste. Estes relógios possuíam um semi-círculo de 180° destinados às 12 horas de exposição ao Sol. 
Cada hora era equivalente a 15°, assim 10 ° seriam o mesmo que 40 minutos - Justamente o tempo que faltava ao fenômeno assistido por Josué para completar as 12 horas que milhares de anos depois os computadores da NASA descobriram estarem faltando !!! Há vários relatos bíblicos sobre este fenômeno - Josué 10:13, Habacuque 3:11 e Jó 9:7 (Profecia, pois a época de Jó é anterior a de Josué). O grande problema é que o Dia de Josué derruba a teoria do heliocentrismo e reforça o geocentrismo. Biblicamente toda a escritura é inspirada (II Tim 3:16-17).
Deus Criador, pelo seu poder, em um única e exclusiva oportunidade, fez com que Todo o Universo parasse por 11 horas e 40 minutos e depois, para um reequilíbrio, girasse em sentido oposto durante 40 pequenos minutos. Tudo isto, para mostrar que acima das leis físicas que regem o Universo, existe um Ser que Criou e coordenas estas leis. Milagres como estes são difíceis de serem aceitos, mas até mesmo o mais cético dos cientistas teve que acatar a veracidade dos fatos. 
Segundo o que nos diz o texto bíblico, outro dia como este nunca existiu antes e nem haverá depois. Foi um fenômeno Único. Entretanto, Deus continua o mesmo. Não mudou. Continua fazendo com que coisas "impossíveis" aos homens, continuem acontecendo. Afinal, Ele é o Senhor dos Impossíveis. Glória Jesus!

domingo, junho 15, 2014

Atalaia - Shekinah - Ebenézer



Vigiando, Adorando e Vencendo

*********************************************************************************************************
1 Samuel 7.12
Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem e lhe chamou EBENÉZER, e disse: “Até aqui nos ajudou o Senhor



Israel, nação eleita de Deus, sofreu muitas derrotas por perder o foco – o propósito, o objetivo maior como servos do Eterno; Dentre tantas desgraças sofridas, a desobediência a Deus lhes rendeu a perda da arca da aliança! A arca era até aqueles tempos instrumento de comunicação da shekinah (presença) de Deus. Quando Deus se manifestava, uma fumaça cobria o templo; ali havia uma reprodução da glória celeste. Olhando-a no momento da manifestação divina via-se o que Isaías tinha visto na sua visão de chamamento (Isaías 6).
A arca nas guerras era a garantia de vitória sem muito esforço; E quando a dispensavam, acreditando em suas próprias forças, eram vencidos. Nenhum homem inteligente tira Deus de sua vida. Estando com Deus, claro, iremos às guerras, mas com Ele sempre gozamos de um final feliz. Sem Deus, a perda é desastrosa.
E se a arca se for? Os hebreus viveram oprimidos quando os filisteus a levaram. E isso aconteceu por causa do pecado do povo, que os deixou vulneráveis a ataques. É o que o pecado faz na vida do cristão. É preciso vigiar, senão, o inimigo levará a shekinah de sua vida.
Renovando votos. Existem momentos em nossas vidas, que devemos renovar nossos votos com o Senhor, nos arrependendo de nossas falhas e nos voltando para Ele; Isso acontece com arrependimento: “Samuel falou ao povo: se é de todo coração que voltais ao Senhor, tirai dentre vós os deuses estranhos e os astarotes, e preparai o coração ao Senhor, e servi a Ele só, e Ele vos livrará das mãos dos filisteus” (1 Samuel 7.3)
Hora de ir à Mispa. Mispa significa atalaia (lugar de vigilância). O povo de Deus após arrepender-se e tirar o pecado é conduzido Mispa, a zelar por uma vida despojada de toda idolatria e outros pecados contra Deus.
Retaliação na vida de um adorador: é o que acontece quando estamos determinados a colocar nossas vidas integralmente na presença do Altíssimo. O diabo fica furioso. “Quando os filisteus souberam que estavam todos invocando ao Senhor em Mispa, foram contra eles...” (1 Samuel 7.7) pois sabiam do perigo ali representado. Uma vida espiritualmente estática pode deixar o inimigo satisfeito. Situações como tais estão bem explicadas aos recém convertidos por seus líderes, mas mesmo assim, poderemos temer, o que é uma reação natural. Quando Israel começou a invocar a shekinah de Deus, os inimigos subiram até Mispa para os impedir e o povo temeu. O que fazer? Decidiram continuar invocando e ofertando ao Senhor (1 Samuel 7.8). Naquele dia, enquanto cultuavam; o Senhor trovejou sobre os inimigos, fazendo dos hebreus mais uma vez, vitoriosos. Adore!
É impossível vencer quem vive na presença de Deus: Os filisteus sabiam disso, e tentaram impedir que o povo adorasse outra vez. Se você deseja restabelecer sua comunhão com Deus é preciso recomeçar bem. Somente em Mispa é possível. Somente na torre de vigilância. As perdas e derrotas do povo foram por causa da falta de vigilância. Mas quando deram conta do que necessitavam para vencer outra vez, voltaram para Deus com todas as forças e se tornaram invencíveis.
Jesus é a pedra que ajuda. Ebenézer significa 'pedra que ajuda'; esse foi o nome dado ao marco da vitória. Uma grande pedra foi erguida para que todos vissem que Deus os havia feito vencedores. E o melhor, “os filisteus foram abatidos e nunca mais voltaram ao território de Israel” (1 Samuel 7.13). Quando o inimigo tentar te assustar, lembre-se que Cristo venceu e que lhe fez mais que vencedor.
Deus quer te encontrar em Mispa para que você veja sua Shekinah e diga: Ebenézer!


Pr. Jeffson M de Almeida