quarta-feira, novembro 19, 2014

quinta-feira, novembro 13, 2014

O BATISMO DO FOGO


Texto : E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo. Mateus 3:11

Todos nós conhecemos diversas formas de batismos. Mas há um melhor – o do Espírito Santo – comparado com o fogo. Apoc. 4:5.

O que significa isso? O que diz a Bíblia que o fogo faz?
O que aconteceu com os discípulos no Pentecostes?
A promessa ainda é para nós e nossos filhos,

I – O fogo refina e purifica.
1. A água limpa o exterior; o fogo, o interior.
2. As imundícies exteriores de nossas vidas podem ser removidas Por uma reforma, mas o pecado, o mal interior do coração, só pode ser extirpado pelo batismo do Espírito Santo.

II – O fogo consome - Eze. 24:4-11.
1. Precisamos queimar o nosso amor pelo dinheiro, pelo mundo, nosso desejo de aplausos dos homens, nosso temor dos homens, nossa ambição, gênio etc.
2. A jovem batizada que amava o mundo e era egoísta e que foi transformada num momento, sendo depois uma boa missionária na África do Sul.
3. Muitas esposas e esposos necessitam de tal batismo para poderem ganhar os seus.

III – O fogo ilumina – Toda luz vem do fogo.
1. O batismo do Espírito Santo fará mais para livrar os homens da heresia do que uma educação teológica.
2. O batismo do fogo faz da Bíblia um livro com uma revelação em cada página.

IV – O fogo aquece.
1.     O ferro, como é antes e depois de ter entrado em contato com o
2.     fogo.
2. É uma grande necessidade hoje, para os ministros e membros – amor. Amor para com os perdidos, para com os irmãos e para com a causa de Deus.
3. Muitas vezes só conseguimos convencer o intelecto do pecador, mas não sua necessidade espiritual, porque não temos sido batizados pelo Espírito Santo.

V – O fogo produz energia, trabalho.
1. A máquina só funciona se tiver fogo ou calor.
2. Às vezes são grandes igrejas com muitos aparatos, mas mortas, porque o fogo do Espírito Santo não foi recebido por seus membros, daí não produzirem energia.
3. O cristão que tenha recebido o batismo do Espírito Santo produzirá muito trabalho para a causa do Senhor. Exemplo dos apóstolos.

VI – O fogo se espalha.
1. Exemplo do fogo no estábulo causado pela queda do lampião.
2. O efeito do batismo do Espírito Santo sobre os apóstolos produziu a propagação do Evangelho.
3. Se temos recebido o batismo do Espírito Santo devemos sair a propagar a Verdade aos perdidos, com os meios que estiverem ao nosso alcance.
A exortação apostólica: I Cor. 15 58; Zac, 1:10.


A SUPREMACIA DO AMOR (ESBOÇO)


TEXTO: I Cor. 13:1

I – A Vida Transcendente.
l. Um caminho mais excelente. - I Cor. 12:31; 13:1.
2. O agente divino. - Gal. 5:22-23.
3. A voz do amor para a edificação. - I Cor. 13:1; 14:7-12.

II – O Amor Satura os Dons.
1. O elemento essencial nos dons espirituais. - I Cor. 13:2.
2. O dom supremo. - I Cor. 14:1-4.
3. O dom de profecia. - Amós 3:7.
4. A fonte e a importância do dom da sabedoria. – Prov. 4:7-9; 9:10; Oséias 4:6.
5. O dom da fé. - Heb. 11:1-6.
6. A fé eficaz. - S. Mat, 17:14-21; Gal. 5:6.
III – A Supremacia do Amor.
1. Nas boas obras. - I Cor. 13:3 pp.; Mat. 6:1-4.
2. No martírio. - I Cor. 13:3 ú.p.
a) Este texto indica a possibilidade de sofrer martírio por motivos menos dignos, como sejam o amor-próprio, o orgulho de opinião, a insubordinação.
3. A suprema manifestação do amor. - João 15:12-13; Rom. 5:7-8.

O CARÁTER DO AMOR - Tiago 3:17

I – O Espírito de Longanimidade.
1. O amor é sofredor. - I Cor. 13:4 pp.
a) O amor é paciente e bondoso.
2. A longanimidade é um dos frutos do Espírito. - Gal. 5:22.
a) Longanimidade significa grandeza de ânimo. Disposição natural do ânimo para suportar com serenidade e resignação as contrariedades, insultos, vexames e ofensas, sem procurar vingança ou retribuição.
3. Um atributo de Deus. - Ex. 34:6; Sal. 86:15.
4. Leva ao arrependimento. - Rom. 2:4.

II – O Espírito de Bondade.
1. O amor é benigno, paciente. - I Cor. 13:4; Gal. 5 :22.
2. A benignidade divina. - Sal. 17:7; 36:7; Jer. 31:3.
a) O espírito benévolo e gentil de Jacó. - Gên. 33:14.
3. Brandura, o segredo da grandeza. - II Sam. 22:36.

III – O Amor não Inveja.
1. O amor não é invejoso. - I Cor. 13:4.
2. O efeito devastador da inveja. - Prov. 27:4.
3. Confronto entre a inveja e o amor. - Cant. 8:6-7.
a) A inveja é uma das mais satânicas características que podem existir no coração humano.
b) A inveja é uma das obras da carne. - Gal. 5:19-21

segunda-feira, setembro 08, 2014

Não apagueis o Espírito Santo


INTRODUÇÃO- O Espírito Santo é o bem mais precioso que a Igreja possui aqui na Terra. Jesus prometeu enviá-Lo logo após a sua ascensão ao céu (Jo 14.26; 16.7-14), e isso ocorreu no dia de pentecoste e a partir daquele dia a Igreja não foi mais a mesma. Existem hoje muitas igrejas prósperas materialmente falando, com suntuosos templos, patrimônios e etc. Mas nada disso pode substituir a presença maravilhosa do Espírito Santo. Infelizmente, notamos que em muitos lugares já não se percebe nitidamente a sua presença, isto devido a alguns erros que cometemos contra a sua pessoa provocando assim o e seu afastamento como aconteceu na véspera do dilúvio, com Saul, Sansão, Davi e muitos outros. Citaremos a seguir os principais erros que podemos cometer contra a pessoa do Espírito Santo:


A)    Não crer ou negar a existência do Espírito Santo, antes disto  alguns aspectos precisam ser considerados se não houvesse o Espírito Santo:

•    Não haveria Deus, porque ‘“Deus é Espírito” Jo 4.24
•    Não haveria nada, porque tudo foi criado pelo “mover’ do Espírito Gn 1.2
•    Não haveria o homem, porque este existe e subsiste pelo “fôlego de Deus’ Gn 2.7
•    Não haveria Bíblia e nem a Palavra de Deus II Pe 1.21
•    Não haveria Jesus, pois Ele foi gerado pelo Espírito Santo Mt. 20; Lc 1.35
•    Não haveria salvação para ninguém Mt 1.21; Jo 3.5
•    Não haveria ressurreição de salvos nem vida eterna Rm 8.11

b)    Entristecer Is 63.10; Ef 4.30
c)    Mentir ao Espírito Santo At 5.3
d)    Blasfemar contra o Espírito Santo Mt 12.31-32
e)    Apagar ou extinguir o Espírito Santo, que é o tema desta mensagem, I Tess 5.19.

Veremos a seguir sete razões porque não devemos apagar o Espírito Santo

1-    PERDEMOS A NOÇÃO DO PECADO 

Jo 16.8- E, quando Ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.

2-    PERDEMOS A DIREÇÃO DE DEUS

Jo 16.13- ‘Mas, quando vier aquele Espírito da Verdade, Ele vos guiará em toda a verdade “...
•    Ele guia controlando o movimento dos crentes e da Igreja At 10.19-20
•    Ele guia orientando nas escolhas dos obreiros At 13.1
•    Ele direciona onde a Igreja deve atuar At 16.6

3-    FICAMOS SEM O ENSINO GENUÍNO

Jo 14.26- Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

Ne 9.20- E deste o teu bom Espírito para ensinar; e teu maná não retiraste da sua boca; e água lhes deste na sua sede.
I Co 2.13- mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.

I Jo 2.27- E a unção que vós recebestes dele fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis.

“ELE É O MESTRE DA IGREJA”

4-    FICAMOS SEM VIDA ESPIRITUAL E NÃO COMPREENDEMOS AS COIS DE DEUS (I Co 2.13-16)

Jo 6.63- O Espírito é o que vivifica a carne para nada aproveita. As palavras que vos disse são espírito e vida.

Rm 8.11- E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal, pelo seu Espírito que em vós habita.

II Co 3.6- o qual nos fez também capazes de serem ministros dum Novo Testamento não da letra, mas do Espírito. Porque a letra mata, e o Espírito vivifica.

5-    PERDEMOS A CERTEZA DE QUE ESTAMOS EM DEUS

Rm 8.16- O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

I Jo 3.24- E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós: pelo Espírito que nos tem dado.

I Jo 4.13- Nisto conhecemos que e estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito.

6-    PERDEMOS O PODER PARA O TRABALHO ESPIRITUAL

At 1.8- Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós. E ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

Mq 3.8- Mas, decerto, eu sou cheio da força do Espírito do Senhor e ceio de juízo e de ânimo, para anunciar a Jacó a sua transgressão e a Israel o seu pecado.

At 4.33- E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles haviam abundante graça.

7-    A IGREJA PERDE A BELEZA DOS DONS ESPIRITUAIS

I Co 12.7-11- Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pele mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, o dom de discernir os espíritos. E a outro, a variedade de línguas. E a outro, a variedade de línguas; e a outro, a interpretação das línguas. Nas um só e o mesmo Espírito opera todas essas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

Conclusão: Devemos a cada dia orar como Davi: “não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo” Sl 51.11

Sementes do Evangelho - Parceiros.

Prezados(as) Leitores, bom dia! Que a Paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja convosco, venha ser parceiro dos nossos projetos...